Quais são as competências básicas para a prática docente?

Quais são as competências básicas dos docentes?

O pedagogo e psicólogo espanhol Miguel Ángel Zabalza, especializado em didática, desenvolveu uma lista composta por dez competências básicas necessárias para o trabalho docente

O professor Miguel Ángel Zabalza, presidente da Associação Ibero-americana de Didática Universitária, com base em conceitos desenvolvidos pelos ingleses Robert Aylett e Kenneth Gregory, desenvolveu uma série com 10 competências essências que o professor deve desenvolver para o trabalho em sala de aula.

Na conferência a seguir, o professor explica cada uma delas:

Estas são as 10 competências necessárias para a prática docente, de acordo com Miguel Ángel Zabalza:

  1. Planejar a aprendizagem– Conseguir organizar conteúdos para atender aos objetivos é uma das competências mais importantes da docência
  2. Definir os conteúdos disciplinares– Antes de aplicar um conteúdo no ensino, é necessário escolher quais materiais podem ser usados e como utiliza-los de maneira complementar
  3. Facilitar o entendimento– É uma das competências mais básicas de um professor: saber explicar e dar as informações de maneira que o aluno compreenda facilmente
  4. Utilizar as novas tecnologias– os docentes devem crescer neste sentido para poder aproveitar as ferramentas no ensino e oferecer uma educação que esteja adaptada à realidade atual
  5. Saber sobre metodologias– Os professores devem conhecer as diversas metodologias que podem ser aplicadas em diferentes situações e a partir das demandas dos alunos
  6. Relacionar-se com os alunos– O processo formativo tem mais garantias de eficácia se entre o professor e o aluno há uma relação amistosa e construtiva. O afeta facilita os processos de comunicação e possibilita melhor aprendizado para o alunado
  7. Oferecer orientações– Interessar-se pelo aprendizado do aluno significa orientar-lhe a que consiga seguir os caminhos necessários para aprender. O professor também deve acompanhar os colegas, criando um espaço colaborativo de trabalho.
  8. Avaliar– Há muito debate sobre a avaliação. Mas seja qual for o método aplicado, o professor deve saber avaliar se os objetivos foram alcançados e se os recursos e metodologias usados foram adequados.
  9. Analisar o próprio trabalho e Pesquisar– A formação deve ser contínua. E para aprender, é importante dedicar-se à pesquisa e à reflexão sobre a prática docente.
  10. Interessar-se pelo centro de educação e pelo trabalho em equipe – Os professores devem se envolver com também as questões institucionais do ambiente de trabalho para que possam alinhar-se com a prática docente. Além disso, o trabalho em equipe garante melhores resultados individuais e coletivos.

Os professores que atuam na formação de uma segunda língua, podem ampliar suas competências na docência através do programa de Mestrado em Formação de Professores de Inglês como Língua Estrangeira oferecido pela UNINI.