O ESFORÇO DA MARATONA AFETA OS RINS

O ESFORÇO DA MARATONA AFETA OS RINS

Pesquisa indica que maratona poderia provocar danos nos rins, que se recuperariam em dois dias. A descoberta abre caminho para novos estudos

Um estudo publicado no American Journal of Kidney Disease indica que o esforço feito durante uma maratona poderia provocar danos nos rins. Entretanto, segundo a pesquisa, a lesão renal pode se recuperar em dois dias após a competição.

Embora limitada, a pesquisa sugere um tema importante para novos estudos: a importância de analisar no corpo os efeitos consequentes do esforço requerido pelas maratonas. Os danos provocados poderiam ser notados mais adiante? Ou os rins vão se adaptando às maratonas com o tempo?

O Dr. Chirag Parikh, da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, integrante da equipe de pesquisadores, afirmou que no estudo “os maratonistas apresentaram uma lesão renal a curto prazo, passageira ou reversível”. A pesquisa analisou 22 participantes da maratona de 2015 de Hartford, em Connecticut. Entre eles, 82% mostraram lesão renal aguda depois da competição. Os maratonistas tinham cerca de 41 anos.

O pesquisador ressaltou que embora os maratonistas não sintam a lesão, provavelmente, com este incômodo os rins não conseguem filtrar o sangue. O estudo também aponta a uma questão: haverá como prevenir a lesão?

Os profissionais do esporte que procuram formação integrada sobre os aspectos fisiológicos e anatômicos podem optar pelo Mestrado em Atividade Física: Treinamento e Gestão Esportiva, da UNINI.

Fonte: Correr en maratones podría provocar daños a corto plazo en los riñones (Medline Plus)

Estudo: Kidney Injury and Repair Biomarkers in Marathon Runners (AJKD)

Foto: Todos os direitos reservados