Como incorporar o assistente de voz em aulas de idiomas

unini-assistente-voz

Cada vez mais usada, a tecnologia de assistentes de voz virtual pode trazer alternativas para o ensino de uma nova língua, melhorando a compreensão auditiva e as habilidades comunicativas

A tecnologia pode ser um grande aliado aos alunos de idiomas. Com acesso a recursos variados, como por exemplo, as redes sociais com pessoas de vários países, ou aplicativos de tradução, facilita-se o aprendizado e a prática de outro idioma.

Um destes recursos que pode trazer benefícios às aulas de línguas estrangeiras é a tecnologia de assistente de voz, que pode motivar os alunos a aprender novo vocabulário, treinar a pronúncia e a escuta em outro idioma.

Os professores podem usar esta ferramenta, acoplada a uma caixa de som, para dar um suporte à alguns conteúdos repetitivos de aula, oferecer outras vozes e estimular que os alunos se expressem mais.

Os alunos podem fazer perguntas em outro idioma, escutar as respostas para tentar entender as expressões mais usadas em outro idioma. Inclusive já assistentes de voz pensados unicamente para ajudar alunos a aprenderem uma nova língua. Este é o caso da assistente de voz Lily, que foi criada com a única finalidade de ensinar o mandarim.

Mas os assistentes de voz virtual mais comuns, como Siri, Alexa, Cortana, Google Assistant e Bixby, também oferecem a possibilidade de manter uma conversação em outro idioma.

A UNINI patrocina o Master in Teaching English as a Foreign Language 

Fonte: Asistentes de voz para la enseñanza de idiomas

Foto: Todos os direitos reservados