Tecnologia e arquitetura unem seus caminhos

Tecnologia e arquitetura unem seus caminhos

Novas tecnologias foram incorporadas nos processos de construção nos últimos anos.

Dois setores, a partir de uma visão geral, tão diferentes, arquitetura e tecnologia, poderiam coexistir nos próximos anos, após a implementação de iniciativas conhecidas como BuildTech ou ConstruTech.

Esses termos surgiram após uma série de tentativas de criar aplicativos e ferramentas que melhoram a maneira como as empresas executam o design, o planejamento e a execução de cada projeto, com a inclusão de técnicas que eliminam os problemas ligados à arquitetura por anos.

O objetivo é que a tecnologia tenha um papel maior nesse setor, com popularização aumentada e realidade virtual ou drones. Estes últimos nos permitem obter imagens que não podem ser alcançadas pelo olho humano, enquanto a realidade aumentada e virtual facilitará a construção de pedaços de certa dificuldade ou ajudará a prever e evitar situações de risco.

Alguns startups deram um passo adiante nesse sentido. Ter uma casa projetada de acordo com a sua medida exata é possível graças a iniciativas como a da empresa Higharc, em que as ferramentas digitais ganham peso, diferentemente da figura do arquiteto, cujo valor diminui. Michael Bergin, co-fundador desta empresa, disse sobre o modelo tradicional ainda hoje em dia que “as pessoas gastam todas as suas economias, tudo o que têm, em algo que não lhes convém”.

Em seu site, a Higharc resume a essência do projeto e critica o formato de construção mais tradicional: “O modo como as casas são projetadas e construídas não mudou muito no século passado. O processo está desatualizado e fragmentado, com construção e design em desacordo. Os compradores de casas são forçados a escolher entre planos genéricos, de estoque e caros, projetados por arquitetos que levam uma eternidade para produzir”. Um compromisso com a personalização da casa que está conquistando adeptos.

A inovação do BuildTech, juntamente com outros aspectos tecnológicos, como Inteligência Artificial, Construction 4.0 ou PropTech, entre outros, foram tratados por 280 profissionais internacionais no Congresso Nacional de Arquitetura e Construção Avançadas 4.0 no Evento Rebuild 2019, realizado em Madrid este mês.

A UNINI patrocina programas universitários focados na construção e novas aplicações, como o Mestrado em Desenho, Gestão e Direção de Projetos.

Fonte: ¿Qué es BuildTech y cuáles son sus repercusiones en la arquitectura?

‘Rebuild 2019’ generará un impacto económico de más de 21 millones de euros en la capital

El inicio de Higharc tiene como objetivo automatizar el diseño del hogar

Foto: Todos os direitos reservados