Considerar o universo do estudante melhora o aprendizado

Considerar o universo do aluno melhora o aprendizado

Para um bom aprendizado, é importante construir boas relações entre professores e alunos

Nas aulas de línguas estrangeiras, segundo a professora de inglês e membro do English Language Teachers’ Association of Montenegro, Zorana Petricevic, a comunicação deve ser elemento central.

Desenvolver espaços para uma boa relação, em que as atividades ressaltem o diálogo, a compreensão e o respeito à ideias, é um maneira humanística de ensinar vocabulário e gramática.

A professora defende que é importante que as situações vividas no cotidiano dos alunos também  possam ser abordadas na aula. Esta metodologia permite que o aprendizado tenha um efeito mais duradouro, e significativo da vida deles.

A chamada Educação Humanística defende  o reconhecimento do universo do aluno para que se possa trabalhar também as experiências pessoais, sonhos, crenças e valores importantes para cada um, e para o coletivo. Segundo Petricevic, Moskowitz foi quem abordou este tema pela primeira vez, na publicação “Caring and Sharing in the Foreign Language Class”, em 1978.

No artigo publicado pela professora, ela conta um projeto desenvolvido em aula que buscou tratar a partir deste enfoque. Os alunos foram orientados a criar uma casa engraçada, e cada um revelaria o que teria neste espaço, com tarefas diferentes e a presença de pessoas convidadas, nativas em inglês.

Os resultados da atividade mostraram-se positivos, especialmente para os alunos mais fracos El acredita que isso ocorreu porque os alunos se interessaram mais pela aula, e os alunos que tinham mais habilidades com o idioma puderam ajudar nas atividades em grupo.

UNINI oferece o Mestrado em Formação de Professores de Inglês como Língua Estrangeira para professores que queiram capacitar-se para o ensino do idioma.

 

Fonte: Humanistic techniques in english language teaching

Foto: Todos os direitos reservados