Alimentos de origem animal causam enorme impacto ambiental

Alimentos de origem animal causam enormes impactos ambientais

Relatório da ONU alerta sobre impacto da alimentação sobre o meio ambiente

A ONU emitiu um relatório alertando à população sobre os impactos para o meio ambiente do consumo de produtos de origem animal. Se queremos diminuir os efeitos da mudança climática, deveremos reduzir a quantidade de carne e laticínios da nossa dieta, recomenda.

O documento, formado por 108 páginas, apresenta informações atualizadas para todos os profissionais que trabalham na área ambiental. Os estudantes da UNINI do Mestrado em Gestão e Auditoria Ambiental podem ter o documento como referência no estudo e trabalho.

Segundo o relatório, nosso consumo é um dos grandes poluidores que poderá deteriorar e provocar grandes alterações no meio ambiente. Ter consciência destes efeitos e mudar o estilo de vida poderia colaborar para a conservação dos recursos do planeta.

Se consideramos que para o ano 2050, a população poderá superar os 9 bilhões de habitantes, a demanda será enorme e serão necessários grandes recursos. A agricultura, a pecuária, o transporte e a energia envolvidos na produção e abastecimento de produtos para a alimentação da população podem desgastar e aumentar a poluição.

Outra indústria considerada muito poluente, segundo o relatório emitido pela ONU, é a da construção. Os materiais como cimento, plástico e metal causam grandes danos à natureza. Os pesquisadores responsáveis pelo estudo indicaram que a agricultura é tão nociva como a queima de combustíveis fósseis.

Em porcentagem, a produção de carne e laticínios representa o consumo de 70% da água em todo o mundo, de 38% do solo e 19% das emissões de gases de efeito estufa. Os profissionais da área de Meio Ambiente devem se alinhar com as autoridades políticas para estabelecer medidas que possam coibir o consumo destes alimentos.

 

Fonte: UN urges global move to meat and dairy-free diet (The Guardian)

Foto: Todos os direitos reservados