Cientistas convocam uma manifestação contra a agenda de Trump

Cientistas convocam uma manifestação contra a agenda de Trump

Preocupados com o programa do novo governo e o posicionamento de Trump sobre as pesquisas em meio ambiente, cientistas dos EUA convocam marcha internacional

O novo governo norte-americano vem ameaçando parar com as pesquisas sobre a mudança climática e eliminar quaisquer esforços para o Plano de Ação para o Clima. O presidente Trump não reconhece a mudança climática e já afirmou anteriormente que os dados científicos estavam manipulados por interesses políticos.

No seu novo programa, a única menção até agora ao meio ambiente trata-se do documento chamado “An Amercian First Energy Plan”, onde Trump deixa claro que o interesse é reforçar o uso energético dos recursos nacionais.

Ele destaca que se apostará pela exploração de petróleo e gás através do fracking, termo do inglês para a tecnologia de fraturamento hidráulico.

Diante deste posicionamento, e com seguidas ações de censura e controle sobre organismos públicos ambientais no país, representantes científicos estão se reunindo para a organização de uma marcha contra as agendas de Trump. Chamada de “March for Science” (Marcha pela Ciência), a manifestação espera reunir milhares de pessoas dos Estados Unidos, e internacionalmente, no dia 22 de abril.

No site da Marcha, diz-se que o chamado espera mobilizar diversos países para “demonstrar nossa paixão pela ciência e fazer soar uma chamada para o apoio e preservação da comunidade científica”.

O programa do Mestrado em Gestão e Auditorias Ambientais da UNINI oferece uma formação avançada para que os profissionais possam atuar no campo da consultoria e na pesquisa, em diversas áreas relacionadas à melhoria contínua do desenvolvimento sustentável.

Fonte: La ciencia declara la guerra a Trump (El País)

Foto: Creative Commons (via Pixabay)