O efeito do aquecimento global no furacão Irma

O efeito do aquecimento global no furacão Irma

Conheça as causas que aumentaram a intensidade do furacão Irma, um dos mais intensos do Atlântico

Os especialistas em climatologia afirmam que o aumento da intensidade dos furacões está relacionado com o aquecimento global. No caso do recente furacão Irma, que destruiu cidades no Caribe e Estados Unidos, com ventos de até 298 km/hora, e uma extensão do tamanho do território francês, a influência veio das temperaturas elevadas no oceano Atlântico.

O especialista em meteorologia da BBC, Julian Heming, analisou as causas deste furacão, considerado um dos mais intensos ocorridos na região. Segundo Heming, as altas temperaturas do Atlântico nesta época provocaram mais calor e humidade, fatores propícios para a aparição do fenômeno.

Com o furacão, se diminui a mudança de vento e facilita que este se intensifique, já que também no oceano faltam outros elementos que poderiam impedir o seu crescimento como seriam as nuvens de areia do Saara, ou o encontro com massas de terra que diminuiriam a passagem e cortariam o ar húmido.

As águas, com o rápido movimento do furacão, não conseguem diminuir o ar húmido e quente que estimula o fenômeno.

Influência humana para a intensificação dos furacões

De acordo com cientistas, mudanças climáticas se aceleram com as emissões de gases produzidos também pela atividade humana. Estes gases intensificam o chamado efeito estufa que podem aumentar as temperaturas nas superfícies da terra e do oceano.

Um estudo publicado na revista Nature, liderado pelo pesquisador Hames Elsner, da Universidade da Flórida, indica que os furacões do Atlântico estão ganhando força nos últimos 30 anos.

Também Wei Zhang, pesquisador da agência norte-americana de oceanos e atmosfera, NOAA, liderou um estudo detalhado sobre os ciclones, no Pacífico, que mostra relação dos fenômenos com as ações humanas. O estudo foi publicado na revista da Sociedade Metereológica Americana.

“O Irma certamente se encaixa no padrão de furacões cada vez mais fortes, que é precisamente o que os estudos previram que veríamos como resultado do aquecimento global provocado pelos humanos”, diz Michael Mann, autor de levantamento sobre o aquecimento global, e pesquisador da Universidade Penn State, nos Estados Unidos.

Com o Mestrado em Gestão e Auditorias Ambientais, da UNINI, os profissionais podem se capacitar para um trabalho eficiente para a gestão de práticas sustentáveis.

Fontes: Las “condiciones perfectas” que hacen que el huracán Irma sea más poderoso y peligroso de lo que se esperaba

O Furacão Irma ganhou força por causa do aquecimento global

Foto: Todos os direitos reservados