Alerta para degradação de solos na Colômbia

Alerta para degradação de solos na Colômbia

Instituto ambiental na Colômbia realiza mapeamento dos solos degradados e aponta grave situação de salinização em 12,3% do país

O Instituto de Hidrologia, Metereologia e Estudos Ambientais (Ideam), da Colômbia, realizou um mapeamento sobre as condições dos solos no país. Em um comunicado à imprensa, alertou sobre uma alta degradação dos solos nas regiões de La Guajira, Cesar, Magdalena, Atlántico e San Andrés.

Segundo o instituto, estas zonas estão passando por processos de salinização que consiste numa perda dos nutrientes e pode representar desafios para o ecossistema, além das atividades de agricultura.

As causas para a salinização podem ser variadas. No caso destas zonas, estima-se que uma má prática turística, o desmatamento e atividades de extração desgastaram o solo, modificando a acidez.

O Ideam indica que atualmente há 14 milhões de hectares afetados, o que representa 12,3% do solo continental colombiano. Na região da Guajira, a porcentagem de degradação está entre 70% e 80%, e é alarmante.

“Podemos ter um impacto na produção de pastos e cultivos e através deste exercício aumentar a vulnerabilidade na segurança alimentaria nestes territórios, afirmou Omar Franco, diretor do Ideam.

Para o cuidado dos solos, e conservação dos recursos naturais, a formação adequada sobre a gestão ambiental permite que profissionais possam atuar nas empresas de forma sustentável. A UNINI oferece o Mestrado em Gestão e Auditorias Ambientaispara uma capacitação eficaz e eficiente.

Fontes:  Ideam alerta por altos niveles de salinización en suelos de la región Caribe

Colombia tiene 14 millones de hectáreas degradadas por salinización