Precisamos tomar medidas urgentes para cuidar dos solos

Precisamos nos esforçar para cuidar dos solos

Cuidar do solo deve ser prioridade global se queremos garantir a segurança alimentar e a preservação ambiental, segundo a FAO

O solo funciona como um filtro e protege o meio ambiente dos contaminantes presentes, como afirma a Diretora Geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Maria Helena Semedo.

Porém, o solo está saturado e pode não mais conseguir proteger os alimentos de absorverem os tóxicos. “Aproximadamente 33% de todos os solos estão degradados e este estado está deteriorando a ritmo alarmante”, afirma.

A FAO lança uma mensagem de alerta aos governos sobre a necessidade de combater a contaminação dos solos se queremos garantir a segurança alimentar e preservar a saúde da população e do meio ambiente.

Maria Helena Semedo recomenda como principal medida o controle da ação humana nos solos, através de medidas de gestão sustentável e outras que incentivem o investimento em solos saudáveis.

Por exemplo, estas medidas pode fomentar a diminuição do consumo de plásticos e materiais químicos considerados tóxicos para o meio ambiente. Como consumidores, devemos reduzir a compra de embalagens e preferir por soluções que sejam reutilizáveis e gerem menos lixo.

A FAO lembra ainda que um terço do plástico produzido acaba nos solos, se degrada e contamina o ecossistema. Assim, que a recomendação é prioridade global sobre este tema.

A UNINI oferece o Mestrado em Gestão e Auditorias Ambientais para profissionais que desejam receber uma formação em gestão e auditorias ambientais para melhorar suas habilidades nos contextos em que se desenvolvem ou, ainda, potencializar suas perspectivas de trabalho.

Fonte: El aumento de la contaminación del suelo amenaza la inocuidad y la seguridad alimentaria

Foto: Todos os direitos reservados