Com a mudança climática, El Niño poderá ser ainda mais devastador

unini-super-elnino

Especialista prevê aumento de intensidade do fenômeno El Niño e seus efeitos ainda mais desastrosos, com o aumento das temperaturas provocado pelas mudanças climáticas

O meteorologista da Universidade do Havaí Bin Wang afirmou durante entrevista à cadeia de notícias BBC Mundo, que o aquecimento das águas oceânicas próximas ao Equador, cada vez mais forte, poderá aumentar a temperatura do oceano Pacífico em até três ou quatro graus centrígrados, em comparação com a temperatura normal do oceano.

Quando isso ocorre, o fenômeno leva o nome de Super El Niño, como ocorreu em 1982, 1998 e 2015. Eles acredita que este fenômeno poderá provocar com mais frequência, e ao aumentar a temperatura de todo o planeta, poderá desencadear diversos desastres ambientais, como furacões, por exemplo.

O especialista alertou sobre as consequências sociais e ambientais: “Se as causas que desenvolveram este aquecimento no Pacífico continuam com motiva da ação humana, os eventos extremos do El Niño não só serão mais frequentes, senão que deixarão profundas consequências socioeconômicas”.

A UNINI oferece o Mestrado em Gestão e Auditorias Ambientais, um programa de formação universitária online para quem tem interesses em continuar melhorando as habilidades e estratégias para a gestão ambiental.

Fonte: “Súper El Niño”, la peligrosa versión del fenómeno climático que se hace cada vez más frecuente en el Pacífico

Foto: Todos os direitos reservados