Diminui a poluição do ar em diversas cidades

unini-poluicao-confinamento

As medidas de confinamento para evitar o contágio do Covid-19 resultaram em ares com menos poluição.

Diversas metrópoles vêm apresentando ares mais limpos após a estratégia adotada pelos países para conter a pandemia criada pelo coronavírus. A diminuição da poluição pode ser percebida pelos próprios moradores, além de insetos e animais, antes desaparecidos, que aparecem nas cidades vazias.

Na China, durante a crise, o país chegou a reduzir em 25% as emissões de CO2. Agora, a Agência Espacial Europeia (ESA) também indica melhoras na Itália e na Espanha. A diminuição do dióxido de nitrogênio, como mostrado pela ESA pode ser visto como algo positivo já que este composto afeta a qualidade do ar, contribui para o efeito estufa e pode afetar a saúde.

A ESA divulgou um vídeo com imagens de satélite registradas entre os dias 1º de janeiro e 11 de março deste ano, com mudanças relacionadas principalmente com a diminuição do trânsito e das atividades produtivas.

Por enquanto, não se sabe muito sobre o impacto do confinamento para a saúde humana e para a crise climática, mas há especialistas que acreditam que a medida poderá salvar muitas vidas.

É o caso do diretor do  The Hugo ObservatoryFrançois Gemenne, que compara as mortes causadas pela poluição atmosférica cada ano. Só na China, este número chega a um milhão. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), morrem cada dano 7 milhões de pessoas em todo o mundo por causa da poluição.

Para a formação de profissionais na área ambiental, a UNINI oferece o Mestrado em Gestão e Auditorias Ambientais, entre outros programas.

Fonte: Los satélites confirman que el Covid-19 y el confinamiento reducen la contaminación

Foto: Todos os direitos reservados