Na última década, 178 milhões de hectares florestais desapareceram

unini-florestas-desaparecem.

De acordo com o estudo As principais conclusões da Evaluación de los recursos forestales mundiales 2020,  elaborado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), nos últimos 10 anos perdemos 178 milhões de hectares florestais em todo o mundo, uma superfície que é equivalente à da Líbia.

O relatório mostra que as maiores perdas ocorreram nos continentes africano e sul-americano. Em regiões da Ásia, Oceania e Europa, a tendência foi inversa, e mais de 90% das florestas se regeneraram naturalmente. Esta recuperação ambiental contribuiu para que a soma global fosse menor que na década anterior, segundo os autores do estudo.

As principais causas da perda estão relacionadas ao incêndios florestais. Já na gestão florestal, o estudo aponta que há uma tendência em crescimento de deixar esta administração para empresas privadas, instituições sociais e comunidades indígenas, ocupando um espaço que antes era maioritariamente responsabilidade dos governos.

Segundo o estudo, os países que mais protegem as florestas se encontram na América do Sul, com o uso de recursos para a conservação e proteção do solo e da água.

Os profissionais que buscam uma formação online de qualidade podem optar pelos programas oferecidos pela UNINI, como, por exemplo, o Mestrado em Gestão e Auditorias Ambientais.

Fonte: Los bosques siguen desapareciendo, aunque más lentamente

Foto: Todos os direitos reservados