O sucesso do Protocolo de Montreal, 35 anos depois

unini-protocolo-montreal

O ozônio tem um papel fundamental para a vida na Terra, ao absorver a radiação solar ultravioleta, também conhecida como raios UV.

Durante os primeiros anos da década de 1980, a preocupação com o buraco na camada de ozônio ocupou grande parte das atenções até que a partir da Convenção de Viena, em 1985, os governos, junto com pesquisadores e indústrias, se comprometeram a reunir esforços para preservar a camada de ozônio.

Atualmente, 35 anos depois da assinatura do Protocolo de Montreal, em que 40 países assinaram uma ação conjunta para eliminar a produção e o consumo de 100 substâncias químicas que deterioram a camada de ozônio, especialistas celebram os resultados positivos deste empenho global. Espera-se que até finais deste século consigamos recuperar a camada de ozônio.

Segundo a Organização das Nações Unidas, a aplicação do protocolo vem sendo respeitado na maioria dos casos, e é considerado um dos mais exitosos na gestão ambiental da comunidade internacional.

O doutor Elian Wolfram, pesquisador do Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas (CONICET) e responsável do Laboratório Atmosfera, na Argentina, afirma que “como sociedade global, devemos continuar buscando solução aos problemas que afetam ao nosso planeta. Os esforços e a responsabilidade compartilhada entre os países conseguiram diminuir o buraco na cama de ozônio”, destaca, “tomara que possamos ter a maturidade suficiente para tomar acordos internacionais que também mitiguem o efeito da mudança climática, assim como fizemos com o buraco de ozônio”.

A maior parte do ozônio se encontra concentrado na estratosfera, entre 10km e 50km de altitude. Como foi observado, alguns contaminantes industriais conseguem subir à camada de ozônio a partir das correntes de ar e causar destruição, principalmente nas latitudes mais altas, como na Antártida.

A UNINI oferece Mestrado em Gestão e Auditorias Ambientais, um programa destinado a graduados universitários que desejam receber uma formação em gestão e auditorias ambientais para melhorar suas habilidades nos contextos profissionais em que se desenvolvem.

Fontes:

¿Tiene el ozono relación con el cambio climático?

Ozono para la vida: 35 años de protección de la capa de ozono

El desafío de la recuperación total de la capa de ozono

Foto: Todos os direitos reservados