Projetos de uma cidade sustentável

unini-curitiba-cidade

Conheça algumas iniciativas para a mobilidade urbana de uma cidade que se esforça por oferecer facilidades para os moradores

A cidade brasileira Curitiba já ganhou diversos prêmios relacionados ao urbanismo. Acessibilidade, redução dos níveis de contaminação, investimentos no transporte público e incentivo à bicicleta como meio de transporte são algumas das ações levadas pelo governo junto à população para melhorar a qualidade de vida.

Redução da Contaminação

Avaliada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2015 como caso de exemplo da redução da contaminação, Curitiba plantou mais de 1,5 milhão de árvores nos 28 parques e bosques da cidade. A população participa reciclando dois terços dos resíduos. Calcula-se que 90% dos moradores reciclam.

A Prefeitura ajudou neste sentido. Foi criado um sistema que permite trocar lixo por saldos para a compra de bilhetes de transporte público.

Acessibilidade

Além de ter 72% dos moradores como usuários frequentes do transporte público, a cidade conta com uma política de acessibilidade no sistema de transporte em que 94% da frota possui acessibilidade total, com rampas que facilitam o embarque nos níveis da rua.

Os ônibus possuem sinalização luminosa que indica a abertura das portas, e facilitam o translado de pessoas com deficiência auditiva. No encosto dos bancos especiais, há placas com informação em braile com o número do veículo para que a pessoa com deficiência visual possa identificá-lo.

Outra medida lançada recentemente pelo governo resultou em menção honrosa na premiação Sustainable Transport Award 2017. O cartão “Respeito” é uma tecnologia desenvolvida para facilitar a travessia de cadeirantes e idosos nas faixas de pedestres. Com o cartão, o tempo do sinal aumenta em 50% e dá mais tempo para que atravessem a rua. Hoje há 120 conjuntos de semáforos inteligentes que permitem que o pedestre com incapacidade possa atravessar as vias com mais segurança.

Ciclovias

Diversas iniciativas vêm sendo feitas para estimular a circulação de bicicletas pela cidade. Desde 2013, mais de 60Km de vias foram implantadas e há mais de 90Km por fazer. Atualmente a cidade conta com uma malha cicloviária de cerca de 190km, incluindo nesta lista diferentes tipos de vias.

A Prefeitura ainda incentiva grupos de pedaladas e reuniões para a apresentação de propostas que melhorem a mobilidade dos ciclistas na cidade. Recentemente, um novo projeto permitirá implementar sensores nas ciclovias que produzirão energia a partir do movimento das bicicletas.

A tecnologia permitirá captar o som e a vibração dos ciclistas, e a energia produzida será utilizada para iluminar a sinalização das próprias faixas e colaborar para a segurança no trânsito.Com os sensores, será possível ter informações sobre o fluxo e nível do transporte ciclista, além de oferecer mais segurança nos cruzamentos.

O projeto é fruto de uma parceria entre o governo local, a empresa de energia japonesa Soundpower e o Ministério de Indústria Japonês, que financia a expansão dos pavimentos.

No Mestrado em Desenho, Gestão e Direção de Projetos com Especialidade em Arquitetura e Urbanismo, da UNINI, o programa de ensino oferece aos profissionais conhecimento sobre casos como o de Curitiba, onde o crescimento urbano e a modificação da cidade através de intervenções urbanísticas se destacam pela sustentabilidade dos projetos.

Fontes: http://unini.be/1vhttp://unini.be/1w , http://unini.be/1x , http://unini.be/1y

Foto: Alguns direitos reservados por Bruna Cs/Flickr