Cibersegurança exige pacto transnacional

A segurança cibernética e a proteção de sistemas e redes informáticas são uma das principais preocupações da União Europeia (UE). É essencial reunir esforços na hora de promover diferentes iniciativas no quadro europeu.

A Internet é o exemplo essencial do mundo globalizado, bem como os problemas e perigos associados à segurança da rede. Neste contexto, é imprescindível que as nações se unam para enfrentar as ameaças e os perigos e combatê-los efetivamente. É por isso que a União Europeia lançou vários programas para combater os hackers e contribuir para o aumento dos níveis de segurança dos cidadãos europeus.

Em 2013, foi aprovada a Estrategia de Ciberseguridad de la Unión Europea cujo principal objetivo era “aumentar a preparação, cooperação, intercâmbio de informações e conscientização no campo da segurança das redes e da informação”. Uma proteção a nível nacional e continental para criar um espaço online seguro para os cidadãos.

Por outro lado, em 2015, a UE criou a Agência Europeia de Segurança para que uma organização fosse capaz de coordenar “de forma estratégica” os esforços de segurança cibernética e a luta contra a cibercriminalidade.

Seguindo esta mesma linha, o Parlamento Europeu, instituição de caráter legislativo da UE, aprovou em 2016 uma diretiva para estabelecer requisitos mínimos de segurança diante dos ataques de hackers às empresas e particulares. Do mesmo modo, esta norma visava harmonizar os diferentes protocolos de segurança dos países membros da União Europeia. A priori, unir esforços para dar uma melhor resposta aos ataques cibernéticos.

Manter o desenvolvimento econômico e o bom funcionamento do mercado interno da União envolve aumentar a segurança da rede. Estas medidas destinam-se a impulsionar o crescimento econômico e o emprego, mantendo a confiança dos usuários.

O Mestrado em Direção Estratégica com Especialidade em Tecnologias da Informação, oferecido pela UNINI, enfatiza a aquisição de conhecimento em relação à cibersegurança como premissa para a gestão das telecomunicações.

Fontes: Seguridad en el ciberespacio

Visión global de los instrumentos de la UE en ciberseguridad

Foto: Todos os direitos reservados.