Metodologias necessárias para detectar riscos em um projeto

Metodologias necessárias para detectar riscos em um projeto

Ao analisar os riscos de um projeto, é essencial que essa ação seja realizada continuamente.

Este trabalho é uma das funções do Project Manager, que deve avaliar as possíveis complicações relacionadas ao alcance, custos, prazos e qualidade dos resultados e aos objetivos do projeto.

De acordo com um estudo elaborado pelo Project Management Institute em 2016, apenas 51% dos projetos são concluídos no prazo, sendo esse um dos principais riscos ao abordar o trabalho.

Existem várias metodologias que podem ajudar os gerentes de projeto a minimizar o impacto desses riscos. A eliminação de tais problemas é, atualmente, ainda inviável. Algumas dessas ferramentas são:

  • Método FMA (modo de falha e análise eficaz): por meio de três aspectos (frequência, gravidade e detecção), possíveis falhas no projeto são identificadas, classificadas e eliminadas.
  • Análise preliminar de risco (APR): Este sistema foca nas consequências dos riscos que foram detectados. Cada risco é analisado e sua consequência, para priorizar posteriormente os problemas detectados em uma escala de maior a menor risco.
  • Metodologia de análise por meio da matriz de risco: com esta ferramenta estudamos a probabilidade de que esse risco finalmente ocorra e seu impacto.
  • Metodologia do caminho crítico: com esse mecanismo, uma data é atribuída às atividades, dependendo da disponibilidade de recursos.
  • Metodologia do valor agregado: com esta técnica, será detectado quanto valor está sendo criado a partir de um projeto, levando em consideração fatores como o ritmo do trabalho e o orçamento, reais e estimados.

A UNINI patrocina uma ampla variedade de programas universitários com foco em abordar as etapas necessárias para a realização de um projeto. Um dos cursos oferecidos é o Mestrado em Desenho, Gestão e Direção de Projetos.

Fonte: 5 metodologías de análisis de riesgos de un proyecto.

Foto: Todos os direitos reservados.