Espaços públicos funcionam como telas de artistas

unini-pro-arte

A arte urbana é uma ferramenta amplamente utilizada para denúncia social ou crítica.  

Artistas, ativistas e manifestantes têm à sua disposição infinitos espaços públicos para expressar todo tipo de emoções.

“Desde a ágora grega e o fórum romano, homens e mulheres se reuniram para debater, conversar e divulgar suas ideias. Com o tempo, essas práticas mudaram, mas os espaços públicos continuam a ser vistos como áreas de troca e protesto, assim como a arte e a cultura gráfica estão cada vez mais posicionadas como uma ferramenta poderosa para manifestação e transformação política”, destaca o site Plataforma Arquitectura.

Um dos artistas mais conhecidos por seu compromisso social é Banksy. Seus murais adornam cidades de vários países desde os anos 90. Esse artista, cuja identidade permanece anônima, invadiu o metrô de Londres há algumas semanas para fazer um desenho e conscientizar sobre o uso da máscara, dada a atual pandemia de coronavírus.

Por meio de um vídeo publicado em suas redes sociais, o artista mandou um recado para a população: “se você não usa máscara, não entende”. Finalmente, sua arte foi retirada pela empresa de transporte londrina.

A UNINI patrocina diversos programas universitários com o objetivo de oferecer aos profissionais informações completas e atualizadas sobre os espaços de expressão artística e seu papel na arquitetura. Um dos cursos oferecidos é o Mestrado em Desenho, Gestão e Direção de Projetos com Especialidade em Arquitetura e Urbanismo.

Fonte: El espacio urbano como soporte gráfico para la expresión ciudadana.

Banksy irrumpe en el metro de Londres con su obra: “Sin mascarilla no lo consigues”.

Foto: Todos os direitos reservados.