Tecnologia que reduz o risco de contágio

unini-tic-pulseira

A necessidade de reduzir o número de pessoas infectadas pelo coronavírus leva as empresas a criar ferramentas que alertem contra o risco de contágio.

A ação diária de tocar o rosto, nariz ou olhos pode aumentar o risco de contágio pelo coronavírus.

A empresa Slightly Robot projetou uma pulseira inteligente que alerta os usuários sobre esses atos desse tipo de ação. Essa pulseira, conhecida como Immutouch, possui um acelerômetro que detecta movimentos feitos pelas mãos, graças a um sensor interno que registra qualquer tipo de ação.

“Em média, as pessoas tocam o rosto 23 vezes por hora. Toda vez que você toca seu rosto, o Immutouch vibra, tornando-o consciente do comportamento inconsciente. Ao conscientizá-lo de cada ocorrência, você abandonará o hábito de tocar passivamente seu rosto”, acrescentou a empresa.

A empresa foi criada em 2015 por Joseph Toles, Matthew Toles e Justin Ith. As primeiras pulseiras lançadas no mercado procuravam erradicar hábitos como onicofagia (roer unhas), dermatilomania (arranhões excessivos) e tricotilomania (puxar cabelos).

“Um problema da magnitude do COVID-19 exige que todos façam alguma coisa”, diz Matthew Toles.

A pulseira complementa sua atividade com a de um aplicativo móvel que conta o número de vezes que o usuário toca em qualquer parte do rosto. Este dispositivo já está à venda e seu preço é de cerca de 45 euros. Na web, eles já alertam que, antes do grande número de compradores, a obtenção de uma pulseira ainda pode levar algumas semanas.

A UNINI patrocina uma ampla variedade de programas universitários focados em oferecer aos profissionais ferramentas atualizadas para incorporar novas tecnologias nas empresas e fazer o melhor uso delas. Um dos cursos oferecidos é o Mestrado em Gestão Estratégica, com Especialização em Tecnologias da Informação.

Fonte: Coronavirus: esta pulsera inteligente te ayudará a no contagiarte del COVID-19

Foto: Todos os direitos reservados.